CENTRAL DE NOTÍCIAS


26/09/2011

Viagem de estudos às fazendas e cidade histórica na região de São




No sábado, dia 24 de setembro, alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo, acompanhados pelos professores Carolina Bortolotti de Oliveira e Vladimir Benincasa, visitaram fazendas e cidade histórica na região de São Carlos e Jau. Essa atividade faz parte da programação prática das disciplinas de Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo e de Patrimônio Histórico. No início da manhã, os alunos visitaram a Fazenda Santa Maria, na cidade de São Carlos, almoçaram na Fazenda Mandaguahy, em Jau e finalizaram a viagem de estudos na cidade de Bocaina, onde puderam admirar e registrar através de fotografias e desenhos, o significativo conjunto arquitetônico do século passado, bastante preservado.


A Fazenda Santa Maria está localizada as margens do Rio Monjolinho, na cidade de São Carlos. É um marco na história por representar e preservar, no contexto nacional, a riqueza gerada pelo ciclo do café, sendo uma das poucas propriedades do país que conseguiu superar as crises, conservando suas terras desde que foi desbravada, em 1850. É reconhecida como Patrimônio Histórico e Tombada pelo CONDEPHAAT. O terreiro, a tulha, a máquina de beneficiamento de café, o magnífico aqueduto que movia a roda d’água, a senzala, a casa do capitão do mato e a antiga Estação de Trem marcam a história dos escravos, dos imigrantes e fazendeiros.O requintado “Grande Sobrado” foi construído com muita sofisticação, utilizando cimento, pinturas em afrescos, pára-raios e campainha. A maior riqueza da Fazenda está no conteúdo e autenticidade do seu acervo bibliográfico e arquitetônico, totalmente preservados. Através dos livros, revistas, registros, fotografias, construções, móveis, objetos, discos é possível viajar no tempo apreciando, por exemplo, um jornal do dia 13 de maio de 1888 que divulga a notícia da abolição dos escravos, esta e outras coleções registram a história do nosso país. Todo acervo está mantido em um“Museu Vivo”, onde a história é relatada oralmente e integrada aos visitantes que são embalados ao som do antigo gramofone.


A Fazenda Mandaguahy é um desmembramento da gleba de 6.000 alqueires comprados pelos irmãos Almeida Prado, na cidade de Jaú em 1858. O casal Antonia de Almeida Prado e Joaquim Pires de Campos fizeram as primeiras benfeitorias e plantam, entre outras culturas, os primeiros pés de café. As edificações atuais foram construídas pelo irmão de Antonia, Francisco de Paula Almeida Prado, o Major Prado, a partir de 1867, quando esta propriedade foi anexada ao seu patrimônio.
Atualmente a Fazenda Mandaguahy está na sua sétima geração e conserva a maior parte de seu patrimônio edificado e natural nos moldes do século XIX. Casa grande, senzala, tulha, colônias, terreiros e pomar formam um belo conjunto arquitetônico e paisagístico, aberto a visitação pública.

Confira a galeria de fotos







Newsletter ASSER
Rio Claro

Deixe seu email e receba nossas novidades »