CENTRAL DE NOTÍCIAS


16/05/2011

Alunos de Arquit. e Urban.participam de Audiência Pública



No dia 13 de maio, no salão nobre da Câmara Municipal de Rio Claro, realizou-se a Audiência Pública para a apresentação do Projeto de Revitalização do Museu Histórico e Pedagógico Amador Bueno da Veiga. Entre as autoridades presentes estavam os representantes do poder público municipal, senhor Prefeito Du Altimari, Vice-Prefeita Olga Salomão e Secretários envolvidos (de Obras, Ivan Falcão de Domênico; de Segurança Pública, José Gustavo Viegas Carneiro; de Negócios Jurídicos, Gustavo Perissinotto e de Turismo, Renê Neubauer), o Promotor de Habitação e Urbanismo, Dr.Gilberto Porto Camargo, a diretora do Departamento Municipal de Patrimônio Histórico, Sra.Marizilda Couto Campos, o arquiteto Antonio Luiz Ramos Sarasá Martins, do Estúdio Sarasá, Rosano Bastos, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a presidente da Câmara Municipal, vereadora Maria do Carmo Guilherme e o vereador Sérgio Desiderá, além de representantes do Arquivo Municipal (Maria Tereza de Arruda Campos), Defesa Civil (Danilo de Almeida), demais secretários (Cultura, Nei Fina; Indústria e Comércio, José Zaine; e Educação, Heloisa Carmo), funcionários do Museu, as responsáveis pelo ante-projeto arquitetônico, Cássia Magaldi e Leila Diegoli e a arqueóloga Paula Nishida.

Na ocasião foi apresentado pelo arquiteto Antônio Sarasá o trabalho de consolidação das ruinas, que incluiu o escoramento e amarração das paredes externas e internas e a abertura de trincheiras para o recolhimento do material e montagem do canteiro de arqueologia. A seleção dos escombros ficou sobre a responsabilidade técnica da arqueóloga Paula Nishida, com o objetivo de recuperar materiais arqueológicos, arquitetônicos e artísticos presentes nos mesmos. As arquitetas Cássia Magaldi e Leila Diegoli, doutoras na área de Patrimônio Histórico e profundas conhecedoras do antigo Museu, apresentaram o ante-projeto arquitetônico, que recuperará toda a volumetria externa na edificação, destinando o pavimento inferior para administração, acolhimento e exposição, e o superior para eventos, além de construir novo prédio anexo para reserva técnica, laboratório de arqueologia, auditório e café.

Desde a data do incêndio, em 21 de junho de 2010, os alunos do curso de Arquitetura demonstraram interesse junto aos responsáveis na participação dos trabalhos de recuperação do Museu, situado ao lado na nossa escola. Os discentes fotografaram o processo de rescaldo, as ruínas, o escoramento, organizaram manifestação pública de apoio aos trabalhos de recuperação no dia 24 de junho, aniversário da cidade, com cartazes que continham fotos recentes do Museu, participaram de palestra com as arquitetas Cássia e Leila e estavam, através dos docentes da área de história e projeto, em permanente contato com os responsáveis pelos trabalhos.
 
Apesar da impossibilidade de participação direta no processo de elaboração do ante-projeto, justificada pela coordenação dos trabalhos como uma situação de risco, garantimos na data da audiência, a visita ao canteiro de arqueologia e a participação na discussão para a elaboração do projeto arquitetônico final.







Newsletter ASSER Rio Claro
Deixe seu email e receba nossas novidades »