CENTRAL DE NOTÍCIAS


05/12/2016

Mostra de Iniciação Científica e Semana do Conhecimento 2016



Pensando na plena formação dos alunos, a faculdade ASSER oferece aulas teóricas e práticas durante todo o período formativo. Além das exposições em sala de aula e vivências nos laboratórios, os cursos contam com iniciativas voltadas às pesquisas, sendo uma delas a Mostra de Iniciação Científica na Semana do Conhecimento. Neste semestre, o campus Rio Claro promoveu o evento nos dias 24, 25 e 28 de novembro, com participantes dos diversos cursos de graduação.

A aluna do curso de Arquitetura e Urbanismo Thaís Ferreira esteve presente com o projeto de pesquisa apresentando problemáticas do município relacionados aos chamados vazios urbanos. Em seu painel, Thaís detalhou as ferramentas de análise para a implantação determinados empreendimentos em locais onde não há opções para os moradores, em bairros em que há grande concentração de pessoas, mas poucas alternativas de escola, comércio, por exemplo.

A intenção é de que tal ensaio sirva para motivar iniciativas públicas e privadas a favor do crescimento prezando bem-estar da comunidade envolvida. Explorando o tema, Walter Hohne Júnior, bacharel em Educação Física e estudante do último semestre de Licenciatura do curso em questão, levantou dados a respeito dos ganhos sociais e emocionais que o projeto esportivo Pedalar pode trazer para crianças e adolescentes. “São benefícios para a vida. Percebi que muitos perderam a timidez e se sentiram muito melhor”, destacou.

Além dos painéis, o evento trouxe palestrantes de variadas áreas com o objetivo de ampliar o conhecimento dos alunos. Dentre as abordagens, a fisioterapeuta com mestrado pela Unesp, Juliana Lahr, esteve presente junto aos alunos, em especial de Fisioterapia e Farmácia, para apresentar informações sobre a doença de Parkinson. “É uma realidade do município”, disse ao informar ser a segunda doença neurodegenerativa mais frequente no mundo.

Em sua palestra, a fisioterapêuta que atua no ProPark - projeto gratuito oferecido na sede da Unesp - descreveu novas formas de tratamento do Parkinson, sendo um dos destaques o jogo que estimula o usuário determinados movimentos ao se projetar no avatar. “É uma estratégia nova que trabalha o sistema motor e cognitivo, e tende a contribuir para melhorar o equilíbrio”, disse Thaís ao destacar que ligado ao tratamento convencional - com exercícios e medicação adequada - é possível chegar a resultados positivos.






Newsletter ASSER
Rio Claro

Deixe seu email e receba nossas novidades »