CENTRAL DE NOTÍCIAS


15/08/2016

Fórum de Design aborda questões sobre inovação e tendência



Nos dias 1° e 2 de agosto, a Aspacer sediou a quinta edição do Fórum Nacional de Design para Revestimentos Cerâmicos, e a quarta do Prêmio ASPACER de Design. Com o tema Reinventar, neste ano, a equipe organizadora trouxe palestrantes que abordaram questões relacionados às tendências para o setor, tais como paletas de cores, técnicas para desenvolvimento de produto, bem como sobre as possibilidades para inovações, tomando por base fundamentos de outras áreas.

O design de interiores, consultor em design estratégico e diretor criativo da Galeazzo Design, Fábio Galeazzo, retomou a discussão apresentando uma dinâmica aos presentes a fim de identificar os perfis e responder à questão proposta: "Por que decoramos?". A atividade serviu para ilustrar a ideia de que o espaço destinado ao lar está relacionado diretamente às emoções dos que nele vivem, mais que isso, a decoração e a casa "contam uma história da família que ali vive". "Não queremos ter mais uma casa bonita, mas a nossa casa", pontuou o diretor dizendo que a aquisição de móveis, por exemplo, não cumpre apenas o papel material, mas o de transcendência. "Todas as coisas ganham alma a partir das mudanças, por trazer a personalidade da família, a partir dos móveis e decoração, no ambiente", destacou.

No entanto, qualquer mudança deve ser considerada como reinvenção? É o que questionou o arquiteto e urbanista Alexandre Brunato com o tema A Simplicidade do Pensando Puro. Com experiência em desenho industrial e arquitetura, Brunato acredita que "nada muda se a gente não muda", destacando que a inovação deve iniciar a partir de nós mesmos. "Apesar de vivermos em ritmo acelerado, é preciso silenciar para que haja qualidade no pensamento", disse em uma de suas colocações na qual ele ressaltou ser preciso aprender a ouvir mais para encontrar as possibilidades e soluções. A simplicidade é, em muitas situações, uma forma de reinventar, mas para que isso ocorra é preciso observar de forma pura, ação que o arquiteto comparou ao de uma criança, que enxerga tudo de forma menos complexa e mais como possibilidade de aprendizado.

Dentre as formas de observação, a atenção às tendências pode fundamentar mudanças e aprimoramentos no desenvolvimento do produto. As cores podem expressar aquilo que o consumidor quer dizer de si mesmo, conforme detalhou a profissional de moda e representante da Pantone - Textile System, Blanca Liane. Blanca apresentou as cores que estarão em alta em 2017, frisando ser possível "expressar a visão de nossas vidas por meio das cores". "Em meio a pressão de hoje em dia é preciso de um alívio. Não dá para fechar os olhos para as situações, é necessário um olhar com amor", disse ao apresentar uma pesquisa recente e divulgada no evento com exclusividade sobre as tendências e influências das cores nas emoções. Pela primeira vez, desde 1999, o próximo ano contará com um duo de cores, a fim de demonstrar ser possível "testar novos limites sem que haja julgamentos".






Newsletter ASSER
Rio Claro

Deixe seu email e receba nossas novidades »