CENTRAL DE NOTÍCIAS


30/06/2016

Inverno chega e traz alerta aos praticantes de exercício físico



Com início do inverno, que ocorreu no último dia 20 de junho, as recomendações são de alerta para os praticantes de atividade física, em especial para os que já apresentam problemas de saúde. De acordo com Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj), a cada queda de dez graus de temperatura, há aumento da incidência de complicações cardíacas em torno de 30% a 40%. Neste sentido, a professora e coordenadora do curso de Educação Física da Faculdade Asser elenca orientações de segurança para todos os que querem manter qualidade de vida no inverno e nas próximas estações. O licenciado em Educação Física e corredor Davi Alcântara, junto a seu irmão Daniel, costumam participar corridas de rua e já foram premiados em competições em Rio Claro e região. "Receber uma medalha é uma satisfação, como um dever cumprido. Após horas treinando, ter uma bom resultado é a melhor sensação", exclamou Davi. No entanto, em dias frios ele toma algumas precauções, como se agasalhar e fazer aquecimentos para evitar lesões. Conforme mostra o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), este será o inverno mais rigoroso dos últimos três anos em todo o Estado de São Paulo. Por isso, é preciso voltar a atenção também aos hábitos dos que gostam de exercícios físicos. A coordenadora do curso de Educação Física da Asser, Giselda Costa, Gica, destaca os perigos de incidência de ataques cardíacos no inverno, em especial nos que já apresentam quadros hipertensos. "É preciso tomar cuidado até mesmo com aquela caminhada matinal", pontuou a coordenadora dizendo que o clima mais ameno tende a viabilizar exercícios que no calor não são tão comuns. Conforme ela recomenda, o ideal é que se mantenha o ritmo comum, não sendo bom se esforçar mais do que o habituam visto que, pelo fato de no calor sentimos mais cansaço, não excedemos o limite. "Muitos pensam em exagerar na caminhada, mas isso é perigoso", afirma. Quanto ao melhor horário, Gica diz que, devido aos casos de infarto ocorrerem nas madrugadas e manhãs - em que a temperatura é mais baixa - o melhor é que se realize os exercícios ao fim da tarde, entretanto, o ritmo biológico individual também deve ser levado em consideração, ou seja, a escolha do melhor horário para realizar o exercício depende do bem estar do praticante. Para os que estão acima do peso e desejam iniciar uma atividade física, a opção por atividades aeróbicas e resistidas de baixo impacto são uma boa opção. Nesse grupo, a hidroginástica também pode ser mais benéfica por não comprometer as articulações e ainda promover um bom aproveitamento. Seja na hidroginástica, caminhada ou em qualquer outro exercício, o importante é que se pratique de forma consciente dos limites de cada organismo. "Além disso, é muito importante que haja orientação e acompanhamento profissional da área de saúde, pois os exercícios feitos de forma errada podem trazer problemas", ressalta a professora.






Newsletter ASSER Rio Claro
Deixe seu email e receba nossas novidades »