CENTRAL DE NOTÍCIAS


16/03/2016

GRUPO DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR DA ASSER OBTÉM BONS RESULTADOS



Brasil tem mais da metade da população acima do peso ideal, por isso faculdade decide apresentar alternativas para mudar hábitos de vida Conforme alerta a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade está entre os maiores problemas de saúde pública do mundo. Estima-se que haverá cerca de 2,3 bilhões de adultos com sobrepeso até o ano de 2025 no mundo todo. Em âmbito nacional, das cinco regiões brasileiras, a sul e a sudeste apresentam dados alarmantes, quanto a tal índice. Somando-se os quatro estados, a região sudeste tem 50,4% de adultos com excesso de peso, um pouco abaixo da média brasileira, que está em 52,5%. Os índices mais elevados de excesso de peso são observados na população com idade entre 35 a 64 anos. Os dados são resultados da pesquisa feita pela Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), em 2014, para o Ministério da Saúde. Como forma de enfrentamento, o governo passou a oferecer programas de acompanhamento e monitoramento, por intermédio das unidades básicas de saúde (UBS), e em especial pelos 3.923 Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), que conta com fisioterapeutas, nutricionistas e profissionais de educação física. Estilo de Vida Saudável Como parte de um convênio com a Secretaria Municipal da Saúde de Rio Claro, os alunos do curso de Nutrição das Faculdades ASSER participam de estágios supervisionados nas unidades de Saúde da Família, localizados no Jardim Novo I, Guanabara e Panorama. Observando as necessidades da comunidade, em paralelo às exigências para a formação acadêmica, uma das supervisoras e a coordenadora do referido curso, Valéria Ferratone, idealizou o projeto para um grupo em que fossem discutidos temas direcionados a promover estilos de vida saudáveis. "A intenção sempre foi discutir de forma lúdica os temas relacionados às necessidades apresentadas pelo grupo, com foco no plano alimentar saudável", destacou Valéria dizendo que em momento algum o objetivo dos encontros se focou nas soluções milagrosas para emagrecimento. A coordenadora comenta que havia, sim, o desejo da perda de peso, mas a abordagem era trabalhar a motivação para reverter ou minimizar os quadros de patologias crônicas, como hipertensão, diabetes, colesterol alto. Reeducação Alimentar Semanalmente, um grupo se encontrou para as rodas de conversas nos laboratórios da ASSER. De acordo com a pesquisa da Abeso, o nível de colesterol é mais alto entre as mulheres, com cerca de 22,2%, enquanto que entre os homens a proporção é de 17,6 %, o que pode ser uma das justificativas de o grupo ser composto, em sua maioria, por mulheres com sobrepeso. Visando apresentar novos cardápios, os participantes tiveram acesso, além dos temas de saúde, às oficinas de degustação. "Esse momentos eram para reforçar a ideia de que é possível ter alimentos pouco calóricos para consumo, por meio de receitas", disse Valéria acrescentando que era desenvolvida a motivação para uma alimentação com mais qualidade. Dentre as participantes, Aline Cristina Barros do Prado, 35, comentou que há quatro anos pesava 65 quilos e após um quadro de depressão ganhou cerca de 40 quilos, desencadeando outros problemas de saúde, como hipertensão e dilemas emocionais. "Não cuidava de mim, não me amava mais", desabafou Aline ao contar como se sentia antes de dar início ao ciclo de palestras e debates. Ela afirma que logo no primeiro dia percebeu que seria possível superar tais problemas: "vi que poderia dar a volta por cima e me animei!". Os resultados foram surgindo no decorrer dos encontros, conforme ela conta. A dosagem da medicação para controle da pressão arterial diminuiu pela metade, após avaliação médica, além dos quase 10 quilos eliminados e a recuperação gradativa da autoestima. "Tudo na minha vida mudou, não tenho mais depressão, muito pelo contrário, me amo", partilhou a participante do grupo dizendo em tom descontraído que agora já se sente motivada a fazer exercícios físicos, como zumba e musculação. Bons resultados O saldo positivo foi relatado não apenas pelas participantes, mas também pelos alunos do curso ao relatarem que o contato prático os prepara para o que virá após a conclusão da graduação. Mayara Santos, que está no último ano, comenta que ambos aprendem muito, tendo em vista os momentos com trocas de experiências. "Percebíamos a necessidade que elas tinham de aprender mais, em como manter a qualidade de vida e amor a si mesmas", descreveu. Daniele Pimenta, também prestes a concluir o curso, disse que o contato abriu o campo de visão sobre a atuação do nutricionista, destacando que é preciso aconselhar e dar apoio psicológico em muitos dos casos. O sucesso da abordagem foi percebido na reação dos participantes ao sugerirem a continuidade do grupo, que voltará a se reunir em fevereiro. Wagner Gonçalves Assessoria de Imprensa Faculdades ASSER (19) 9 9198-6122






Newsletter ASSER Rio Claro
Deixe seu email e receba nossas novidades »