CENTRAL DE NOTÍCIAS


04/04/2015

HISTORIADOR BAIANO FALA SOBRE CAUSA INDÍGENA



Historiador baiano fala sobre a causa indígena nesta terça em RC A questão indígena no Brasil será discutida nesta terça-feira (7) com a palestra do historiador Carlos José Ferreira dos Santos, professor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) de Ilhéus, na Bahia, no 83º Bate-papo Cultural do Arquivo Público e Histórico de Rio Claro. O encontro começa às 20 horas e é aberto ao público. “Casé Angatu Libertad Volant”, ou somente Casé, como é conhecido pelo seu nome indígena, é graduado em História pela Unesp de Franca, mestre em História pela PUC de São Paulo e doutor pela FAU-USP de São Paulo. Através do tema “Luta Indígena no Brasil, a Causa Tupinambá (Olivença-Ilhéus/BA) e Conceitos para combater Pré-conceitos”, Casé pretende refletir acerca das dimensões da história, saberes e culturas indígenas brasileiras, tendo como recorte territorial mais específico a cidade de São Paulo e o povo Tupinambá de Olivença, na Bahia. O bate-papo terá a mediação da professora Bernadete Caprioglio de Castro, da Unesp de Rio Claro. Na palestra serão apresentadas também as possibilidades para implantação da lei federal 11.645/2008, que incluiu no currículo escolar nacional o estudo daHistória e Cultura Afro-Brasileira e Indígena,como instrumentos de orientação para a educação das relações étnico-raciais. Com experiência nas áreas de patrimônio e urbanismo e história do Brasil República, Casé pesquisou sobre transformações socioculturais, identidades, territoriedades, relações entre espaço e sociedade e a história de São Paulo e região metropolitana. Em 2006 lançou dois livros: “Nem Tudo Era Italiano - São Paulo e pobreza (1890-1915)” e “Identidade Urbana e Globalização - A formação dos múltiplos territórios em Guarulhos/SP”. Atualmenteatua como consultor científico da Universidade Presbiteriana Mackenzie. “Neste encontro vamos conversar sobre o incentivo aos estudos e pesquisas sobre os povos originários e a aplicação da norma que estabelece a obrigatoriedade da temática indígena na rede de ensino”, diz Casé. O Bate-papo Cultural é um evento aberto à comunidade, oferece certificado de participação e inclui sorteio de quites com produtos do Arquivo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3522.1938. O Arquivo Público localiza-se na Rua 6, nº 3625, Alto do Santana, no NAM – Núcleo Administrativo Municipal.






Newsletter ASSER Rio Claro
Deixe seu email e receba nossas novidades »